Top 5 álbuns 2019

Pode parecer um pouco estranho publicarmos uma lista de melhores do ano de 2019 somente em fevereiro de 2020, porém a quantidade de itens é tão absurda, com álbuns inclusive sendo lançados em dezembro, que fica realmente inviável publicar ao final do ano.

É muito complicado fazer uma lista com um número restrito de títulos. Infelizmente, muita coisa boa ficou de fora, mas isto somente comprova que as bandas estão mantendo um nível bastante elevado. E, independente de gênero, há realmente uma quantidade enorme de grandes álbuns que foram lançados em 2019.

Esperamos que em 2020 seja da mesma forma… Sendo assim, seguem as listas dos MELHORES ÁLBUNS nacionais e internacionais de cada um dos nossos colaboradores!

E você? Quais são seus discos preferidos de 2019?


André Luiz

Nacionais

  • BURIAL TEMPLE – Mortal Scum
  • HUTT – Maldicto
  • INFAMOUS GLORY – An Ancient Sect of Darkness
  • OPEN THE COFFIN – Only Death Prevails
  • VOLKMORT – Battle Desolation

Internacionais

  • CEMETARIAN – Tomb of Morbid Stench
  • CEREBRAL ROT – Odious Descent Into Decay
  • EXHUMED – Horror
  • FETID – Steeping Corporeal Mass
  • KRYPTS – Cadaver Circulation

Igor Void

Nacionais

  • GOAT WORSHIP – Breathing a Dark Past
  • PRALAYA – Cosmophobos
  • THE KRYPTIK – When the Shadows Rise
  • TOMB OF LOVE – A Permanent Reminder of Our Failure
  • UTU – The Almighty Utu

Internacionais

  • BLOOD INCANTATION – Hidden History of the Human Race
  • DJEVEL – Ormer til Armer, Maane til Hode
  • KRYPTS – Cadaver Circulation
  • SAOR – Forgotten Paths
  • TOMB MOLD – Planetary Clarvoyance

Tersis Zonato

Nacionais

  • BLACKMASS – Enthroned Legion
  • INFAMOUS GLORY – An Ancient Sect of Darkness
  • ORTHOSTAT – Monolith of Time
  • SVATAN – Blazing Winds of Transcendence
  • THE KRYPTIK – When the Shadows Rise

Internacionais

  • BLOOD INCANTATION – Hidden History of the Human Race
  • DEATHSPELL OMEGA – The Furnaces of Palingenesia
  • KRYPTS – Cadaver Circulation
  • MAYHEM – Daemon
  • TEMPLE KOLUDRA – Seven! Sirens! To a Lost Archetype

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *